ASSESSORIA DE IMPRENSA

PARA

image
Olá,

Nós formamos a Baú!

Somos dois “bauzeiros”. Bauzeiros da cultura e do melhor do entretenimento da nossa capital federal. Com uma identificação totalmente relacionada e voltada para promover estabelecimentos e a arte nas terrinhas do cerrado, os jornalistas Clara Camarano e Michel Toronaga comandam a Baú Comunicação. A assessoria surgiu de uma ideia diferente, alternativa e artística. Não à toa, o termo “Baú” significa ônibus, uma gíria típica dos moradores do Planalto Central. Mas “Baú” também vai além. É uma caixinha onde vamos destrinchar e oferecer um serviço personalizado para nossos clientes, além de atender a equipe de jornalistas do Distrito Federal.


Pré
Releases

Desenvolvimento de pautas, textos e notas para a imprensa

Exclusividade

Criação de materiais exclusivos para os veículos de maior influência

Envio

Elaboração de mailling-list adequado ao cliente


Pós
Follow up

Confirmação de recebimento e venda personalizada das pautas

Participação

Acompanhamento de jornalistas e presença da equipe em eventos

Eventos

Organização de coletivas, almoços e demais reuniões com a imprensa


Resultados
Bom relacionamento com a mídia
Reconhecimento no seu ramo
Divulgação ampliada
Fortalecimento de imagem
Prevenção e gerenciamento de possíveis crises

CLIENTES

O QUE OFERECEMOS

Assessoria de imprensa

Criação de pautas para inserção do cliente na mídia

Redes sociais

Administração de redes como Facebook e Instagram

Fotografia

Cobertura fotográfica, filmagens e demais gravações

Design

Confecção de cartazes, peças promocionais exclusivas

Relatório

Clipping com apresentação dos resultados alcançados

Saiba mais

Conheça melhor todos os nossos serviços e soluções integradas

ALGUNS TRABALHOS

Amadurecimento e autoperdão são temas de obra de literatura fantástica

A obra Evelyn no Descoberto discute perdão e amor-próprio numa trama fantástica sobre uma jovem que precisa sobreviver a desafios e provações enquanto é perseguida por uma criatura maligna. O antropólogo Túlio Villafañe lançará o livro durante coquetel no dia 10 de julho, quarta-feira, a partir das 19h, no restaurante Carpe Diem (104 Sul). A novidade traz ilustrações de Rafaela Sukiyama e sai sob o selo da editora portuguesa Chiado Books.


Apesar de ser ambientada num mundo de ficção, a narrativa trata de assuntos reais, atuais e necessários. "É um livro com várias camadas. Você pode ler como uma aventura, uma jornada de crescimento pessoal cheia de ação. Nesse sentido, é um livro descontraído", comenta Túlio. "Mas também pode perceber que, por detrás de algumas metáforas, estou discutindo questões sérias e temas adultos. Já recebi feedback de leitores que disseram que se divertiram muito e outros que me escreveram chorando porque tinham se identificado", completa. 

Fotos: Felipe Costa
A obra gira em torno de uma jovem que se vê caçada por um monstro perigoso. "O livro é uma síntese de muitas experiências e reflexões que tive ao longo dos últimos dez anos. Os dois primeiros capítulos foram ideias que tive ainda no ensino médio. Eu sabia que um dia iria escrever essa história, mas ainda não tinha maturidade nem disciplina para isso. Já os capítulos finais têm personagens e cenários que vieram de outros contos que escrevi ao longo da vida", revela o autor.


Escrever uma história permeada de simbolismos não foi difícil para quem estudou sobre a complexidade do ser humano. "A maior ferramenta de um antropólogo é a palavra. Ela é nosso instrumento de trabalho", pontua. "Depois da faculdade, atuei como professor por vários anos até chegar ao jornalismo gastronômico com o site 3 Talheres. Em todo esse tempo, a literatura de ficção sempre esteve presente e me acompanhou em todas as minhas atividades", explica. Na noite de lançamento, Túlio também dará autógrafos e brindará à publicação com taças de vinho branco.

Sinopse oficial
Nessa fantasia de aventura, os desafios e ameaças se descortinam até mesmo das aparências amáveis. Essa é uma jornada de amadurecimento e coragem, acelerada e intensa. Ainda que o sofrimento seja inevitável, Evelyn viverá para se perdoar.


Serviço
Lançamento do livro Evelyn no Descoberto, de Túlio Villafañe
Dia 10 de julho, quarta-feira a partir das 19h
No Carpe Diem (SCLS 104 Bloco D loja 1)
Informações: 3325-5301
Entrada franca
Classificação livre

Ficha técnica
Evelyn no Descoberto
Autor: Túlio Villafañe
Páginas: 192
ISBN: 978-989-52-5026-4
Editora: Chiado Books
Preço médio: R$ 35 
Livro à venda no site da Chiado Books. Pode ser encomendado também nas principais livrarias online: 

Debandando Nas Feiras apresenta parafernália de ator-músico

Gaita de fole, tambores, naipe de apitos, agogôs, tamborim, reco-reco, claves de madeira e outros instrumentos formam uma máquina instrumental. Uma verdadeira parafernália de cultura. Vestindo o enorme aparelho, encontra-se Debanda, que interpreta diversos personagens ao som de seus 23 instrumentos e apetrechos acoplados a seu corpo. O intérprete é o artista e multi-instrumentista César Lignelli. 



Radicado em Brasília, o ator e compositor inova pelas ruas da capital federal, do Brasil e do mundo afora com um espetáculo cantado que envolve um possível triângulo amoroso. E ele chega como uma espécie de menestrel e bobo da corte em seu motorhome (trailer com todos os equipamentos necessários para o espetáculo).  Agora, com o patrocínio do BRB – Banco de Brasília, o artista terá aval para passar por feiras das regiões administrativas do Distrito Federal e pela Torre de TV de Brasília (Eixo Monumental) com o projeto Debandando nas Feiras. No total, serão oito regiões alcançadas pela iniciativa que terá início no dia 9 de junho, domingo, às 11h, na Feira Modelo de Sobradinho (Quadra Central - Sobradinho). O espetáculo é gratuito e livre para todos os públicos. 
“Debanda parece uma espécie de andarilho acumulador que, por ora, concentra características turvas em meio à sua translucidez. Acumula memórias. Não se sabe exatamente de onde vem e nem a que tempo pertence”, explica Lignelli. 

As intervenções do artista começaram há quatro anos com a criação da máquina instrumental. O desenvolvimento da mesma e do espetáculo contaram com as parcerias estabelecidas com o compositor português João Lucas, Sulian Vieira, Gil Roberto, Cyntia Carla, dentre outros. “Afinal, a produção apresenta desafios imensuráveis no diálogo entre as possibilidades corporais do ator, a manipulação dos inúmeros instrumentos, o cantar e o contar uma história com distintos personagens. Sem essas parcerias não seria possível realizar o projeto”, coloca, feliz.  

O projeto Debandando Nas Feiras tem o patrocínio do BRB – Banco de Brasília e é uma realização da Criativa Empreendedorismo.

Fotos: Diego Bresani

Debandando
O Debandando nas Feiras é uma performance teatral que fala de amor, música, conquista e perda com um toque de drama, mas sem perder o humor. Na performance, os personagens interpretados por César e por Estela Vieira Lignelli, que intervém na trama, interagem com a plateia por meio de diálogos e da contação de histórias, que é toda cantada e tocada a partir da presença de um narrador, o chamado Debanda, e sua filha Debandinha. Além deles, as personagens nomeadas de Demais, Demenos e Ella também ganham vida. As variações entre as personas se dão pelo timbre das vozes, pela movimentação e pelos instrumentos utilizados para enriquecer a cena.

E no desenrolar da trama, o público apreciará cerca de 10 músicas compostas por Lignelli e pelo compositor João Lucas. Após Sobradinho, o espetáculo passará pelo Guará, Samambaia, Núcleo Bandeirante, Taguatinga, Cruzeiro, São Sebastião e Plano Piloto (Torre de TV). 

Sobre o espetáculo 
O espetáculo é fruto de um projeto de pesquisa desenvolvido na Universidade de Brasília coordenado por Lignelli. Trata-se de desdobramentos estéticos-pedagógicos, envolvendo desde o desenvolvimento da máquina e a prática intensa com vários instrumentos musicais a fim de conseguir tocá-los e ainda cantar, dançar, interpretar e, por fim, viajar em um trailer olhando no olho de quem encontra, envolto em saberes musicais, teatrais, circenses e de dança transformados e reinventados no percurso de vida do ator-músico. 


Um destes percursos levou a performance Debanda a uma viagem de 55 dias no próprio motorhome do artista pelo Brasil (estados de GO e MS), Paraguai, Argentina, Uruguai, Chile e Peru. Por estes locais, foram realizadas 33 intervenções performáticas em praças, parques, escolas, ruas públicas, oficinas e igrejas durante o ano de 2018.  

O motorhome, além de transportar os integrantes e o espetáculo, também funciona como delimitador do espaço da cena, elemento cenográfico e urdimento em que são fixados os refletores em apresentações noturnas.

Confira agenda de apresentações do Debandando nas Feiras: 
Feira de Sobradinho – 9 de junho;
Feira do Guará – 16 de junho ;
Feira do Cruzeiro – 23 de junho;
Feira do Núcleo Bandeirante – 30 de junho;
Feira de Taguatinga – 7 de julho;
Feira da Torre (Plano Piloto) – 14 de julho;
Feira de Samambaia – 21 de julho;
Feira de São Sebastião – 28 de julho


Ficha Técnica
Direção Coletiva: César Lignelli, João Lucas, Sulian Vieira e Gil Roberto
Dramaturgia, Composição e Direção Musical: João Lucas & César Lignelli
Atuação: César Lignelli e Estela Vieira Lignelli
Concepção e Construção da Maquina Musical: César Lignelli
Concepção e Construção de Arcordilhão: Márcio Vieira                                                            Concepção e Construção do Estandarte Animado: César Lignelli e Sulian Vieira                    Bordado do estandarte: Coordenação de Alice Fátima Martins - Oficina dos Fios (FAV/UFG)     Bordadores: Amanda Silva de Arantes, Ana Beatriz de Saboia, Ana Clara Ribeiro Prado, Bárbara Stela Oliveira, Gabriel Ângelo Guimarães Alves, Gabriela Chaves de Oliveira, Lara Heloísa Gomes Pires, Maria Bethânia Oliveira, Michel Moreira de Freitas, Sarah Adorno Blanco Vencio, Stael Noronha de Oliveira Leite, Terezinha Pinto Ribeiro e Vasti Pereira Dutra.
Preparação vocal e maquiagem: Sulian Vieira
Figurinos: Cyntia Carla
Costureira: Neide Oliveira                                                                                                                   Produção: Mirella Dias                                                                                                                 Serralheiro: Clemilton Rodrigues dos Santos
Gestão de Projeto e Realização: Criativa Empreendedorismo
Patrocínio: Banco de Brasília – BRB
Assessoria de imprensa: Baú Comunicação Integrada

Serviço
Debandando Nas Feiras
Data: 9 de junho, domingo
Local: Feira de Sobradinho (Quadra Central – Sobradinho)
Horário: 11h
Entrada gratuita
Livre para todos os públicos

Mariana Negreiros lança segundo livro

“Meu desejo é que outras crianças tenham a mesma oportunidade de ler e escrever!”. Com apenas 14 anos de idade, a escritora brasiliense Mariana Negreiros se tornou uma referência. Ao lançar a obra de romance mágico Os Segredos de Um Colar, em 2017, a autora mirim vendeu centenas de livros e ficou reconhecida na capital federal e no Brasil. Crianças, adolescentes e também leitores da terceira idade amaram a publicação e correram para pedir autógrafo.


Agora com 16 anos, a jovem se prepara para dar continuidade à sua carreira. Mariana irá lançar Os Segredos dos Guardiões, o segundo livro – de uma trilogia –, no dia 27 de abril, sábado, às 17h30, na livraria Leitura do Shopping Pier 21 (Setor de Clubes Esportivos Sul). A novidade será lançada também no colégio Sigma (910 Norte) com bate papo e sessão de autógrafos no dia 15 de maio, quarta-feira às 19h.

Quem leu o primeiro livro já estará por dentro do enredo que fala de romance, desencontros amorosos, mudanças, intrigas, carências e indecisões comuns à fase da adolescência. Os Segredos dos Guardiões continuam a história de Jane, Logan, Nick, Lucy, Kim e de outros jovens que ficaram conhecidos no livro Os Segredos de Um Colar.


O livro já está disponível em várias livrarias online e estará à venda na livraria Leitura e no Sigma a partir do lançamento. A obra Os Segredos de Um Colar também será disponibilizada.

Sinopse do primeiro livro Os Segredos de Um Colar
O que você faria se pudesse ter seus desejos realizados? Na busca de desvendar os segredos de um colar misterioso, a adolescente Jane se envolve em uma trama que revelará que são os seus verdadeiros amigos. A irmã, o amigo de infância, o namorado, todos são próximos, mas em quem confiar? Em meio a tudo isso, ela ainda precisa enfrentar a nova escola, a mudança de cidade, os conflitos familiares. Esse colar vai tornar a vida de Jane bem mais complicada do que a da maioria das garotas de 16 anos.

Pré-lançamento do livro Os Segredos dos Guardiões, de Mariana Negreiros
Data: Sábado, 27 de abril
Horário: 17h30
Local: Livraria Leitura do Shopping Pier 21 (Setor de Clubes Esportivos Sul)

Lançamento oficial
Data: Quarta-feira,15 de maio
Horário: 19h
Local: Colégio Sigma (910 Norte)
Informações: 3225-2476

Projeto Luz, Câmera, Ação ocupa escolas públicas do DF

Luz, câmera e ação! Com um celular na mão e uma boa ideia na cabeça é possível atualmente produzir filmes de qualidade. E a oportunidade de entrar no set e rodar uma produção vai se estender agora para as escolas públicas e para os estudantes das regiões administrativas do Guará e de Taguatinga. Pelas escolas serão realizadas quatro oficinas voltadas para a área audiovisual com os diretores Tiago Esmeraldo, Fáuston da Silva, Tiago Belotti e Rodrigo Huagha.


Projeto criado pela consultora em cultura Valéria Marcondes, o Luz, Câmera, Ação irá promover uma ação social e cultural no CEM EIT (QNB 01 Ae 1) de Taguatinga Norte; no CEE 1 de Taguatinga Norte (AE 12); no CEM 1 GG do Guará I (QE 7 Ae M), e na Escola Técnica do Guará II (CEPAG - EQ 17/19 Lote A).

Todos os estudantes matriculados no Ensino Nédio público das duas regiões poderão participar de graça dos cursos. As inscrições também são gratuitas e podem ser feitas até o dia 24 de abril pelo e-mail: projetosvecultura@gmail.com.


No total, serão 12 encontros e 48 horas/aula. Nas oficinas, os alunos serão convidados e estimulados a produzir curtas-metragens com o uso de smartphones e participarão ainda de um concurso cultural. A escola que tiver o filme vencedor será premiada com uma câmera filmadora semiprofissional e com um desktop.

“O intuito é que as escolas abram oportunidades para os adolescentes que estão prestes a entrar na área profissional. E a área de audiovisual está em ascensão. Queremos que os alunos produzam e entendam todo o processo do cinema, desde a roteirização, o figurino, a filmagem, a edição, a produção. O projeto irá também para uma escola que atende alunos especiais em Taguatinga (CEE 1)”, pontua a idealizadora Valéria Marcondes.

As aulas serão ministradas entre 29 de abril e 7 de junho. No dia 26 de junho, haverá um evento de exibição dos filmes e entrega dos prêmios na Escola Técnica do Guará II.

“Queremos que a arte chegue nesses alunos. Criei o projeto Vamos ao Cinema, em 2009, e conseguimos levar mais de 6 mil estudantes para o cinema de graça em três anos.  Percebi que faltava levar oficinas para as escolas públicas para estes estudantes também produzirem”, conta Marcondes, empolgada.


O projeto Luz, Câmera, Ação tem o patrocínio da Secretaria de Cultura do Distrito Federal por meio do FAC- Fundo de Apoio à Cultura.

Conheça os diretores/professores:

Tiago Esmeraldo
Produtor, roteirista e diretor de fotografia. Participou em variadas funções em curtas-metragens como Fronteira, Nada Sobre Você, Ácido Acético e O Melhor Fotógrafo do Mundo. Realizou como produtor, editor e diretor o premiado curta À Margem do Universo, que participou de diversos festivais internacionais entre 2017 e 2019. Seu último trabalho como editor foi no premiado longa documental lançado comercialmente: O Fantástico Patinho Feio. Tiago Esmeraldo também desempenha a função de coordenador e professor de cinema e comunicação na ONG Jocum. A ONG desenvolve projetos nas áreas de Missões e Artes.

Fáuston da Silva
Graduado em Audiovisual pela Universidade de Brasília (UnB) e pós-graduado em produção cinematográfica pela Universidade Estácio de Sá. É produtor, escritor, roteirista e diretor de cinema de Brasília. Produziu e roteirizou uma longa lista de filmes de curtas e longas-metragens, sempre com bons resultados perante público e crítica. Seus filmes de maior sucesso são Meu Amigo Nietzsche e O Balãozinho Azul.

Tiago Belotti
Cineasta e crítico de cinema pelo canal de YouTube Meus 2 Centavos. O canal conta com mais de 225 mil inscritos e 40 milhões de visualizações. Trabalha ainda como comentarista da Rádio CBN, apresentando o quadro diário Sessão de Cinema. Tiago Belotti realizou como roteirista e diretor dois longas-metragens e diversos curtas, produções selecionadas e premiadas em diversos festivais dentro e fora do Brasil. O primeiro longa do diretor, A Sapital dos Mortos, foi lançado comercialmente no mercado nacional para streaming e seu DVD teve ampla venda local e internacional.

Rodrigo Huagha
Com pós-graduação em Produção Audiovisual, Rodrigo produziu curtas e longas de ficção que foram selecionados para diversos festivais nacionais e internacionais. Alguns projetos produzidos, como A Capital dos Mortos, tiveram ampla repercussão no mercado audiovisual independente de cinema de gênero. A Capital Dos Mortos foi lançado comercialmente em alguns países. Também desempenha trabalho em festivais de cinema como curador no Festival Internacional de curtas Lobo Fest, Festival de cinema de Goiânia Morcego Vermelho e Festival Internacional de Cinema Fantástico O Anjo Exterminador.

Serviço
Luz, Câmera, Ação
Local: CEM EIT (Qnb 01 Ae 01) de Taguatinga Norte, CEE 01 de Taguatinga Norte (Ae 12), CEM 01 GG do Guará I (Qe 07 Ae M) e Escola Técnica do Guará II (CEPAG - EQ 17/19 Lote A).
Inscrições até dia 24 de abril pelo e-mail: projetosvecultura@gmail.com
Gratuito

Companhia brasiliense celebra 15 anos

Para celebrar os 15 anos de existência, completados em 2019, a Margaridas Cia de Dança irá apresentar, no Teatro Sesc Garagem (713/913 Sul), dias 30 e 31 de março, dois espetáculos de sua trajetória de sucesso. Vidro e Alumínio (2015) estará em cartaz no dia 30/3, sábado, às 20h. No dia haverá ainda uma mostra de videodanças produzidos pela companhia, às 18h, com entrada gratuita. Já o espetáculo O Ritmo de Forma Silenciosa (2016) será encenado, com novo elenco, no domingo (31/3), também às 20h. Após às sessões acontecerá um bate-papo com a Margaridas para os interessados entenderem o processo criativo. Ingressos para os espetáculos: R$ 10 (meia-entrada). Nas produções brasilienses, o corpo ganha contornos por meio de poesias e de textos de autores consagrados mundialmente, além de ter como pano de fundo a música. Após passar por Brasília, os espetáculos seguem ainda para Belém (PA) e Curitiba (PR). Não recomendados para menores de 12 anos.

História, dança, literatura, música. Desde 2004, o grupo brasiliense Margaridas Cia de Dança mescla, pelos palcos da capital e do Brasil afora, importantes movimentos culturais frutos de muito estudo e experiência. A poética envolve elementos da dança clássica e contemporânea.



"Sou formada em literatura pela Universidade de Brasília, além de dançar, dirigir e coreografar. Logo, veio a ideia de misturar estas artes. Assim, surgiu a Margaridas, que conta com cerca de nove espetáculos e muita história", afirma a idealizadora da companhia, a brasiliense Laura Virgínia.

A celebração dos 15 anos da Margaridas Cia de Dança conta com o patrocínio da Secretaria de Cultura do Distrito Federal através do FAC – Fundo de Apoio à Cultura.

O Ritmo de Forma Silenciosa

"Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda" (Cecília Meireles)

Ritmo de Forma Silenciosa possui como temáticas o movimento cultural do jazz e o movimento dos direitos civis/ humanos das décadas de 60/70 nos Estados Unidos.

A partir desta riqueza cultural, a companhia escolheu Angela Davis, Ella Fitzgerald, Jack Kerouac, John Coltrane, Madeleine Peroux. Miles Davis, Nina Simone, Peggy Lee, Rosa Parks, Serge Gainsbourg e Vince Guaraldi para dar luz ao espetáculo. 

E é por meio destes ícones que a Margaridas cria um ritmo silencioso próprio. Afinal, é no silêncio que moram às revoluções. "A imersão nesse universo faz o público refletir, se divertir e transcender a sua existência pessoal a uma universalidade de pensamentos, sentimentos e humanidade", destaca Laura Virgínia.



Vidro e Alumínio

Montado em 2015, o espetáculo Vidro e Alumínio ganhou vida e forma pelo texto da escritora portuguesa Inês Pedrosa. A obra Nas Tuas Mãos traz a história de três mulheres, de três gerações. A avó Jeny, que ainda vivia em uma época em que os casamentos eram laços eternos. A filha Camila, uma fotógrafa da década de 60 que vale de seus álbuns de fotografia como memória. E, por último, Nathália, uma arquiteta que vive na superficialidade dos amores modernos e líquidos, mas que ainda se conecta com a avó falecida por meio de cartas.

A produção fala dos relacionamentos e das influências que os mesmos têm sobre toda uma geração. A iluminação dá o tom do espetáculo, que usa e abusa de textos em off e de diários, álbuns de fotos e da psicodelia de um mundo contemporâneo. "As casas eram feitas de madeiras, para durar. Hoje, elas são perecíveis, feitas de vidro e alumínio", pontua Laura Virgínia, baseada em uma das falas da personagem da avó Jeny.

Segundo Laura, que também é diretora de ambos espetáculos, além de coreografar e dançar, a produção realça as três gerações e seus conflitos. "Mostramos como o histórico interfere no privado e vice-versa", conclui.

Ficha Técnica:
Vidro e Alumínio (2014)
Coreógrafa e Diretora: Laura Virgínia
Texto: Inês Pedrosa de Nas Tuas Mãos
Assistente de Direção / Ensaiadora: Anna Uchôa
Elenco: Carol Barreiro, Laura Virgínia, Leandro Menezes e Luig Ernani
Trilha Sonora e Projeto Sonoro: Phil Jones

Ritmo de Forma Silenciosa (2016)
Direção e Coreografia: Laura Virgínia
Coreografia Summertime: Helena Macedo
Coreografia Wake me at 5 e MTume:  Édi Oliveira
Assistente de Direção / Ensaiadora: Anna Uchôa
Elenco: Carol Barreiro, Laura Virgínia, Leandro Menezes e Luig Ernani


Trilha Sonora:
Ella Fitzgerald Summertime
John ColtraneMy Favorite Things
Madeleine Peyroux Dance Me to the End of Love
Miles Davis MTume
Nina SimoneAin't got no I got Life, Feeling Good, Missisipi Goddam,
My Baby Just Cares for Me
Peggy Lee Fever
Serge GainsbourgWake me at 5
Vince Guaraldi Trio Linus And Lucy

Textos: Jack KerouacAmerican Haikus, Langston HughesDesejo, Leo Branton
Jr. Argumentação de defesa no julgamento de Angela Davis

Cenografia e Figurinos: Luísa Lemos
Diretor Técnico e Iluminador: Marcelo Augusto Santana
Identidade Visual: Bergamota Criações em Arte
Designer Gráfico: Fabiano Araruna 
Produção: Chang Produções
Produção local Belém: Igor Kiyoshi
Registro em Fotografia: Nityama Macrini
Registro em Vídeo: Gustavo Serrate
Assessoria de Imprensa: Baú Comunicação Integrada

Serviço
15 anos Margaridas Cia de Dança apresenta:
Vidro e Alumínio
Dia 30/03, sábado
Horário: 20h.
Local: Teatro Sesc Garagem (713/913 Sul)

Videodança
Sábado (30/03)
Horário: 18h
Entrada gratuita

O Ritmo de Forma Silenciosa
Domingo (31/03)
Horário: 20h
Local: Teatro Sesc Garagem (713/913 Sul)
Ingressos para os espetáculos: R$ 10 (meia-entrada)
Não recomendado para menores de 12 anos

Ingressos à venda em margaridasdanca.wordpress.com

Espetáculo teatral As Olimp(i)adas estreia com muito humor

Em cena, quatro atletas fazem uma ode às Olimpíadas. Só que de forma muito bem-humorada. Eles interpretam desde a cerimônia de abertura, disputam várias modalidades olímpicas e encerram o famoso evento esportivo em festa. Dirigido pelo diretor teatral José Regino e idealizado pelo também diretor e ator Anderson Floriano – d’O Hierofante Cia de Teatro – o espetáculo As Olimp(i)adas levará arte e entretenimento para as escolas do Distrito Federal.

Na sexta-feira (22/3), a peça será encenada às 10h30, às 16h e às 19h no Centro Educacional 07 de Ceilândia (QNN 13 A/E). Já no dia 26 de março, terça-feira, a produção estará em cartaz às 16h e às 19h, no Centro de Ensino Médio 3 de Ceilândia (QNM 3 A/E). Entrada gratuita. Não recomendado para menores de 12 anos.



Os atores Anderson Floriano, Diogo Cerrado, Edimilson Braga e Gilson Cezzar dão vida a parceiros e rivais nos palcos, onde acontece a disputa divertida dos jogos. “Os atletas podem pertencer à mesma equipe ou competir por seus países por meio do humor físico. Queremos levar o público a ter uma outra visão dos esportes e, assim, valorizar a prática e os valores desportivos”, destaca o ator e idealizador Anderson Floriano.

Para isto, os atletas vão interpretar, de forma cômica, modalidades como tênis, marcha atlética, luta greco-romana, arremesso de peso, esportes aquáticos, futebol e ginástica rítmica. O nome As Olimp(i)adas faz uma alusão ao desenho Pateta Nas Olimpíadas. “O parênteses no nome é proposital, pois é uma piada dos jogos olímpicos. Eu cheguei a colecionar o álbum de figurinhas das Olimpíadas de 1984, que continha uma referência para o público conhecer os jogos com o Pateta Nas Olimpíadas. Agora, estamos concretizando a ideia em forma de espetáculo”, explica Floriano.

Patetas nas Olimp(i)adas
Quem não conhece as aventuras do hilário personagem dos estúdios Walt Disney? O Pateta serviu de inspiração para os atores, que interpretam quatro atletas que vão jogar e fazer o público morrer de rir.

O tema envolve o maior evento esportivo que reúne povos dos quatro cantos do mundo: as Olimpíadas. Mas a celebração agora será em forma de arte. “Usamos as linguagens inventadas (grammelot), o corpo e situações cômicas para conduzir as ações da cena.”, coloca Floriano.

Diretor reconhecido em Brasília e no Brasil, José Regino destaca: “Olimp(i)adas é uma grande brincadeira que consiste em recriar estes jogos em um ambiente que é desfavorável: o palco. E o que eu mais gostei do tema é que ele propicia trabalhar com humor físico. É uma brincadeira visual que tem um olhar masculino. Afinal, somos cinco homens na linha de frente”, pontua.

O espetáculo As Olimp(i)adas é uma realização da Secretaria de Cultura do Distrito Federal com recursos do FAC – Fundo de Apoio à Cultura.

Sobre o diretor
José Regino de Oliveira (José Regino), é palhaço, arte educador, bonequeiro, diretor e ator de teatro, cenógrafo e figurinista, graduado pela Fundação Brasileira de Teatro e mestre em Arte em Processos Composicionais para a Cena pela Universidade de Brasília (UnB), concluído com a dissertação “A Dramaturgia da Atuação Cômica - O Desempenho do Ator na Construção do Riso”. Instrutor em Yoga do Riso certificado pela Laughter Yoga International University. Em Brasília, fundou o Grupo de Teatro Celeiro das Antas. Foi professor na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes e professor de Direção Teatral no Departamento de Artes Cênicas da UnB. Ainda, consultor técnico em Arte Educação da UNESCO atuando no Ministério do Meio Ambiente. Participou com seus trabalhos de festivais em vários estados do Brasil, Espanha, EUA, Portugal, Itália, Alemanha e Malta. Na sua formação de palhaço foi aluno de Carlos Tamanini.




Sobre Anderson Floriano
Anderson Floriano é ator, diretor, produtor e gestor cultural graduado em Licenciatura em Educação Artística pelo Centro Universitário Claretiano. Iniciou sua carreira artística em 1992, por meio de oficinas teatrais. Logo em seguida, ingressou no campo profissional dos espetáculos teatrais, participando por oito anos de grupos de estudos de técnicas teatrais. Seu primeiro espetáculo profissional, Moby Dick, foi relacionado entre os 13 melhores espetáculos do Brasil pelo jornal Correio Braziliense no ano de 1993. Participou de 17 espetáculos como ator, sete como diretor e produziu também nove trabalhos, sendo uma produção de um curta-metragem e uma ação internacional. Participa atualmente do espetáculo O Auto da Camisinha, este apresentado 659 vezes em 19 anos. Realizou, ainda, sete viagens internacionais, sendo uma missão oficial internacional em parceria com a UNICEF à São Tomé e Príncipe na África. São 26 anos de teatro e 21 anos como gestor de grupos artísticos e projetos culturais.

Ficha Técnica:
Coordenação Geral e Gestão: Anderson Floriano
Direção de Produção: Leonardo Ferreira
Diretor Artístico: José Regino
Preparação de Atores: Edimilson Braga
Atores: Anderson Floriano, Diogo Cerrado, Edimilson Braga, Gilson Cezzar
Figurinos: Cyntia Carla
Cenografia: Anderson Floriano
Assistente de Produção & Fotografias: Anderson dos Reis
Iluminação: Paulo Evandro
Operador de sonoplastia: Marco Antônio
Assessoria de imprensa: Baú Comunicação Integrada

Serviço
Espetáculo As Olimp(i)adas
22/03 (sexta-feira)
Local: Centro Educacional 7 de Ceilândia (QNN 13 A/E)
Horário: 10h30, 16h, 19h
26/03 (terça-feira)
Local: Centro de Ensino Médio 3 de Ceilândia (QNM 03 A/E)
Horário: 16h, 19h
Entrada gratuita
Não recomendado para menores de 12 anos.

Clipping

A Baú Comunicação Integrada oferece aos seus clientes no final do contrato um clipping. Podemos dizer que o clipping é um processo que consiste no monitoramento constante de matérias jornalísticas, para que sejam coletadas aquelas que fazem menção a uma determinada empresa. Com essas informações devidamente organizadas, é possível elaborar relatórios que auxiliam a empresa a disseminar informações de forma mais planejada, além de serem fundamentais para toda a gestão da informação. Atualmente, as empresas que oferecem esse serviço disponibilizam uma ampla cobertura que pode ir desde os sites e jornais impressos até as rádios e os canais de televisão, isso sem contar no monitoramento de opiniões dos leitores nessas mídias. Dessa forma, é possível que a empresa tome conhecimento de qualquer tipo de veiculação relacionada a ela e acompanhe o desempenho das ações de seu assessor. Fonte: Vinicius Santos, do Dino Blog



Contato
Clara Camarano e Michel Toronaga
61 4101 - 1828 / 1857
Brasília - DF